30 de abril de 2007

Lágrimas...

Porque travas as lágrimas antes delas caírem? Deixa-as deslizar na tua pele e tombarem nas minhas mãos.
Encostas a tua cabeça no meu ombro e a água quente escorre pelo teu narizinho de princesa até pingar nas minhas calças, levantas-te e rapidamente pedes desculpa.
- Não peças desculpa, tomara eu ficar com as calças ensopadas de cada vez que precisas chorar!
Causei em ti um sorriso leve. Já tinhas os olhos vermelhos de tanto sal fazeres brotar de lá. Tremias. Partia-me o coração ver-te a soluçar, sentia a dor em cada uma das tuas lágrimas e a revolta no olhar. Os teus lábios inchados e quentes que mordias nervosamente e os teus dedos que seguravam instintivamente um lenço de papel húmido e salgado. Custava-me tanto ver-te assim.
Suspiras cansada e aconchego-te um pouco mais nos meus braços. Sim, eu sei que precisas de um abraço. Seguras-te ao meu pescoço e sem caíres do sofá consegues aninhar-te no meu colo. Acaricio o teu cabelo e os teus soluços de choro vão acalmando até que adormeces. Exausta de tanto sofrimento.

7 comentários:

Gavi disse...

ameiiiiiiii o desenho e o texto cm é óbvio n fica atrás ;P **

Secreta disse...

Um texto comovedor , sem dúvida. A imagem enquadra perfeitamente.

SoNosCredita disse...

bem... tomara todos nós podermos ter com quem chorar!

secretly heaven disse...

onde é que posso comprar o teu livro ?

Manuel Marques disse...

Querida companheira de letras e agora também de leituras (faltou ouvir-te declamar, mas há tempo...acredita que esse é o meu próximo vicio... ir ao Bairro Alto e a outros sítios que vá descobrindo por ai, ler poesia... além dos passeios, a convivência real com algumas pessoas com o brilhantismo do Fernando ao ler o texto do Duarte Temtem, é uma espécie de escola que vou adquirindo, uma aprendizagem contínua e de sonho tornado realidade...

Tens mesmo só 19 anos? Tens uns textos «abensonhados» (espero que o Mia Couto não venha aqui acusar-me de plágio...eheheheh)... deliciosos de puro encanto, sabe bem entrar nesta urgência de viver! Vou passear por este blog... ler-te e entrar dentro do teu mundo literário... tenho a certeza que vou adorar, assim como adorei a tua jovialidade, simpatia e simplicidade como pessoa!

Foi um prazer ter-te conhecido hoje, vai ser um prazer poder criar laços de amizade com tanta gente criativa que encontrei hoje lá na rua onde nasci há 30 e tal anos atrás! Mas aqui neste blog és tu quem é especial é a ti e ao que escreves que brindo!

Beijos e abraços

Manuel Marques

Hermínio José Costa disse...

Gostei muito de ler o comentário do Manuel Marques, tenho a mesma opinião dele. De facto deves continuar a escrever porque tens muito talento. És o meu orgulho!Força Tatiana!

Alexx disse...

E é tão fácil ficarmos com os olhos marejados... lágrimas por brotar, salgadas e gordas como a nossa dor, a nossa mágoa... Hoje também preciso de um abraço. E de alguém que esteja sempre, mas sempre, lá.....
Gostei muito muito deste texto, Tats. Desta vez, fui eu que me revi =)