10 de junho de 2007

Coração vs Mente

Está sentado num banco de jardim, a mente divaga, tenta encaixar as peças do puzzle. Tenta voltar a pôr tudo no lugar, enquanto tenta encontrar-se a si próprio. E às vezes não lhe parece tão fácil quando há tantas vozes que lhe dizem o que fazer, o que ser. De cada vez que ele tenta dar um passo a incerteza limita-lhe os movimentos. Sente-se longe, tão longe de tudo e de todos…adormecido num canto da sua vida sem querer acordar. A vida passa sem lhe tocar, os sorrisos, os gritos à sua volta não lhe pertencem. Todos os momentos que toca tornam-se estáticos, param no tempo.
Não tem expressão. Os fragmentos de si estão espalhados nos dias, nas horas que passa sozinho numa introspecção lancinante que lhe esfaqueia o coração pela inércia das palavras. Não diz o que verdadeiramente sente…mas a maioria das pessoas não o faz.
Encosta-se ao banco e não se sente confortável, tem a sensação de que mesmo se estivesse estendido na cama não seria capaz de descansar. O seu corpo é-lhe estranho e a sua alma não lhe responde. E ele vai passeando pelos dias até que o seu coração vença a luta que decidiu travar com a sua mente.




....Acho que é desta que volto aos posts com textos... =) fase pós-Segredos Aos Pedaços em livro!

15 comentários:

SuperGuilho disse...

esta é uma batalha k perdurá pa semp mas so nos conseguimos controlar realmente se formos capazes d conjugar a mente c o coraçao, o que nao é nd facil... mas é possivel. contudo perdura smp mais um...

Guilho ****

elmary disse...

Há momentos na vida de cada um que nos sentimos assim adormecidos num canto da vida sem querer acordar... mas o tempo vai passando e temos que reagir.
Não deixes nunca de escrever o que te vai no coração, é que eu já não passo sem os teus textos...

Brunito disse...

Não tá muito mau :)

Gavi disse...

já n era sem tempo...aind ontem eram 3am e eu a ler o teu livro... escreve, escreve q tamos ca pa t ler =D

Alexx disse...

Haverá luta mais difícil que aquela que travamos connosco próprios? Não sei, acho que não... é uma luta eterna, diária, constante... não dá tréguas, mas cansa, mói, magoa quem vive em batalhas permanentes... Será esta a é a condição de sermos humanos?

sara disse...

amanha venho ca outra vez, leio tudo com antençao e comento sobre isso, hoje é so para deixar um beijinho e dizer-te que estou a precisar de ferias e da tuaa piscina urgentemente :) agora vai estudar tatiana albinoo*

João Cordeiro disse...

Olá!
Muitos parabéns pelo teu livro.
Vi que editaste pela Magna.
Eu editei pelas edições EC (WWW.escritacriativa.com)
Vai ao meu blogue e espero que gostes.

Beijinho sonhador

João Cordeiro disse...

Claro nem admitia outra forma de tratamento... ou estás a chamar-me "cota" ai...ai..
És a filha que numca tive e gostaria de ter tido. Aliás no Ano Louco eu faço essa referência.
Eu tb quero o teu livro e com dedicatória :)

Vou linkar-te

João Cordeiro disse...

"Filhota", já comprei... fui à hora de almoço ao Apolo 70.
Eu trabalho no Campo Pequeno :)))



Beijinhos sonhadores


Já te linkei...

João Cordeiro disse...

Só para dizer que ainda não li nada... não tive tempo :-(


Beijinhos


O sonhador

Suntory Time disse...

Ah, nice! (: É bom ver o blog back on track!

GK disse...

Eu digo e faço!!! E não é fácil! LOL
Ainda bem que "voltaste"... ;)
Bj.

João Cordeiro disse...

Estou a adorar, mas depois direi o que achei, quando acabar... o tempo é pouco :-))

Eles não sabem, nem sonham,

que o sonho comanda a vida,

que sempre que um homem sonha

o mundo pula e avança

como bola colorida

entre as mãos de uma criança.

(António Gedeão)


Beijos sonhadores

*ScOrPiOn* disse...

Simplemente magnifico :D

o alquimista disse...

Saberás que os sonhos, moram nas gotas de orvalho que um arco-íris solta, em coração desencontrado. Saberás que os passos errantes de um louco na procura do norte, não deixam marcas no pó, tão pouco são rumo para a sorte.


Bom fim de semana


Doce beijo