8 de julho de 2009

Sentado no muro de pedra, esforçava-se por equilibrar confortavelmente nas suas pernas a cabeça de alguém que o fazia feliz. Ela sorriu e ali, entre o fim de um dia e o início de outro, perguntou-lhe despreocupadamente:

- Alguma vez viste o Sol nascer?

- Não, mas o que tem de especial?

- Como assim? É mágico!

- Oh, por favor! É esperar, cheio de sono, que alguma coisa aconteça para depois perceber que já aconteceu!

- Ver o Sol nascer é muito mais do que isso. Não te rias. É mágico, a sério. Se for depois de uma noite de festa é sentires o cansaço em proporção à felicidade, é ansiares pelo conforto da tua cama, sabendo que te divertiste. Se for a manhã de horas e horas à conversa é acomodares a rouquidão na conversa e o sorriso nos lábios...

- Sim, sim. Isso é tudo muito giro, mas e se for depois de uma noite de discussão ou depois de uma má notícia?

- Se te sentires sozinho, desorientado... se for naquelas alturas em que nada parece fazer sentido e tudo te magoa... aí, o nascer do Sol é a prova de que é possível começar de novo!

8 comentários:

Fábio Paulos disse...

mais um belo texto

adoro ver o nascer do sol, nao gosto e' de me levantar cedo XD

.• Cat •. disse...

Só tenho uma palavra: ADOREI! ;)
É sempre bom haver algum "sinal" que nos faça sentir que é possível começar de novo :)

Jo disse...

Lindo!

Helena Antunes disse...

Ta tão lindo!

***

rcrosado disse...

reconheço de qualquer lado... não o texto, mas a sensação. Muitos nascer do Sol, todos diferentes... é realmente mágico :)
beijinhos

D@s Pl3ktrüm-/v\ädch3n disse...

=) É verdade, o nascer do sol tem de facto qualquer coisa de mágico! E ler-te também! hihi *** bjnho

Inês disse...

=)

Otodectes cynotis disse...

nascer do Sol depois de uma conversa de noite inteira... 'bora!