20 de setembro de 2007

Cais da Ternura

No Cais da Ternura a brisa é constante, há quem se sente e não se importe com o frio a morder-lhe os pés. Os sorrisos surgem, brilham e acabam por esmorecer. Os barcos da saudade vão e vêm, nunca ficam muito tempo porque não querem agarrar-se aos ossos de quem permanece esquecido pela emoção. E neste cais há tempo para carícias em cabelos caídos nos ombros fustigados pelo sol, há tempo para toques seguros nas costas, entrelaçar de dedos e acenos de adeus. Há espaço para abraços, lágrimas nos limites da alma e olhares trocados em silêncio. A tristeza apodera-se de quem vê partir e de quem parte, a ternura vai, vem, fica. É constante como o bater ritmado de um coração saudável. É um ciclo vivaz de cores, sabores, sons e angústias. Sentimentos que nascem sem que sejam cultivados, como ervas daninhas que nos corroem o pensamento. A ternura que todos temos debaixo da pele, feita para envolver aqueles que mais perto chegam do nosso coração, alimenta-se do nosso calor e às vezes faz-nos chorar...

11 comentários:

Gavi disse...

saudade, que mais?!

sweet xD

Izys disse...

épá. este tocou-me especialmente.. :| viagens e distâncias é comigo..

elmary disse...

Tu és mesmo uma ternurinha, e como a tristeza se apodera de quem vê partir... ...Sentimentos que não se cultivam mas que teimam em renascer cada vez que os tentamos abafar, como tens razão.

HoneyWitch disse...

e de quem parte..mamã!

beijo enorme, já tenho saudades vossas!

Lenynha disse...

Simplesmente linduh..

Magno disse...

Cais da ternura.. e uma foto do cais de Gaia...

Porque ficamos nós tristes quando vemos outros partir, mm que para um lugar melhor? Seremos egoistas? Não deviriamos antes ficar alegres, se o sentimento que temos pelo outro é tão altruista e isento e retributos?

Está lindo, profundo e embriagante o texto.

E pronto... já comentei :P
Satisfeita? ou ainda triste?

Alexandra disse...

Ternura... doce doce carícia que toca no peito e arranca por vezes lágrimas da mais pura tristeza, da mais pura alegria... Ternura, sentimentos, emoções... complicam tudo, fazem com a vida saia dos pretos e brancos e passe a ser vivida num arco-íris de mil cores e cheiros e sabores... It's heaven, it's hell... mas é algo que faz a vida valer a pena ser vivida!!

"O nosso mal é gostarmos tanto um do outro!" E é verdade, amamos as pessoas a um ponto em que já não as queremos ver partir... por isso é que dói tanto quando o fazem... =(

Lindo lindo lindo como sempre!***

MiLady disse...

saudade. e uma palavra que dizemos tanta vez mas que nunca se repete. nunca se repete porque o sentimento é imenso. sempre. saudades de vocÊs que amo, saudades do meu país, saudades tuas bebé :)

MiLady disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Erasmus disse...

Cais de Ternura; hummm mas q bem Tatiana, a serio! O teu texto tá lindo, bem como todo o blog. Óptimo conteudo e excelente estéticaaa! Ai ai, esta miuda é um show, e é a minha pseudo madrinhaaa! xD

Qro ser um pseudo afilhado q te faça ficar muito orgulhosa =)*

" A ternura que todas temos debaixo da pele, feita para envolver aquele que mais perto chegam do nosso coração.." LINDO pah!

Beijao Enormeeee =)**

silvia disse...

n fikes triste!ag ja tens os blokinhos pra escreveres qd te apetecer.

e se mm isso n servir pra te fzr feliz podemos smp comer paes de deus em duas rondas, as 3 e 6 da manha! n ha nda melhor pra alegrar uma alma triste e ressacada =D**