30 de dezembro de 2011

Rio

- Então, não estás a olhar!
- Não preciso, vejo o rio nos teus olhos.
Ela riu, boca escancarada, dentes brilhantes a reflectir o sol: achou aquilo tão foleiro que não conteve o riso. Mas gostou.
- Vês? O meu charme é irresistível.
Olhou para ele com um sorriso de gozo comprimido nos lábios. Ele continuou:
- Gosto de gargalhadas fáceis. E a tua é deliciosa.

2 comentários:

Test Papers disse...

Nice blog, I think Rio is a cartoon movie.
CertKiller

JohnOliver disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.