28 de fevereiro de 2008

Silêncio

A pausa azul celeste na velocidade dos dias. Um recanto do paraíso que nem sempre nos lembramos de procurar. Silêncio, aquele bailado leve e ritmado dos movimentos subtis. Um esperar inquieto por algo que nem sempre vem.
Silêncio, um lugar. Um sorriso, uma mão aconchegada entre outros dedos...um olhar. A certeza de uma calma quase palpável, a esperança de um novo começo.
Silêncio, um choro calado, um coração em sossegado palpitar, uma mão estendida e o calor de um abraço. Silêncio, o cansaço das palavras, o irreversível desgaste das frases incompletas...

13 comentários:

Beks disse...

Gosto de ti quando contas histórias.

Beks disse...

Mas também gosto de ti quando juntas frases simbólicas e as arquitectas num texto bonito que me faz vir aqui comentar.

Alexx disse...

Silêncio.... gostei! Gosto do silêncio... daqueles agradáveis e confortáveis, quando estamos felizes, quando lemos um bom livro e vemos um bom filme, quando passeamos na praia a ouvir o mar, quando ficamos a velar o sono da pessoa amada, quando falamos com o nosso próprio deus....
Gosto desses silêncios!!
Há outros de que já não gosto tanto...

Duran disse...

This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.

Teresa disse...

Está mesmo muito bonito.Gostei muito do teu texto Tatxi.

É bom lembrarmo-nos de como o silêncio nos ensurdece, de como ele nos preenche e nos dá vida no meio da nossa solidão. Silênio é a comunicação da nossa consciência inconsciência a velocidades incríveis!

É bom lembrarmo-nos de algo tão comum e ao mesmo tempo tão invulgar...pensar sobre algo que nos leva a contextos que já esquecemos há muito.

beijinho*Teca

Ruben Portinha disse...

O silêncio das coisas mais preciosas que nós temos e nem sempre lhe damos o devido valor (às vezes é preciso calar para escutá-lo). É uma melodia incrível que ninguém inventou. É de nós todos, prenda da natureza.

Beijinho*

tinhadeterum disse...

o renovar das frases, completando-as...escreves

Débora disse...

Simples na sua perfeição...! A veterana Tatiana sabe o que escreve!

=) beijinhos! *

Gavi disse...

=)

momentos q precisamos, sozinhos ou acompanhados.

Fenrisar disse...

See Here or Here

Filipe de Arede Nunes disse...

Muito bem.
Há muito tempo que cá não passava. Vi que o blog se transformou em livro. Estou muito orgulhoso.
Agora tenho de passar pela FCSH para o adquirir estou a ver.
Beijinhos,
Filipe de Arede Nunes

Cesar Crash disse...

O comentário do Fenrisar parece ser "um pouco maldoso"...

MiLady disse...

o cansaço das rotinas, do ter que fazer porque sim, porque nenhuma outra razão resta... o cansaço das mudanças que parecem não levar a lado nenhum...