29 de agosto de 2012

Fotografias

Gosto de fotografias bonitas. Gosto das histórias, dos sorrisos e dos comentários atrás da imagem que se guarda. Chateia-me que as imagens sejam mágicas e que as pessoas percam a sua magia. Não gosto que a tinta se esbata e muito menos que as memórias desvaneçam. Mas há memórias que se degradam debaixo do pó que acumulamos nos dias. Imagens que ficam embaciadas pelo tempo, palavras que os nossos ouvidos esquecem. As fotografias ficam e selam durante mais tempo aquilo que sentimos, desenterram esqueletos e trazem à vida momentos que nem sempre nos fazem feliz pela sua ruína. Mas, durante mais tempo, ficam. Mais tempo do que a memória. Muito mais tempo do que as palavras. Dizem-me que as fotografias também se podem apagar. Não sei se acredito.

1 comentário:

Rute Correia disse...

Acredito que as fotografias se apaguem tanto quanto as palavras. :)