23 de março de 2006


As palavras espalhadas nas folhas encardidas e velhas de um caderno qualquer. A rosa seca pousada minuciosamente ao seu lado. Sentada nas escadas, olhava com nostalgia para as suas mãos, estavam brancas, frias, secas como a rosa amarela caída do seu colo para o mármore.
Há quanto tempo já não sentia aquele calorzinho na barriga e nos dedos de quem está apaixonado?Aquela alegria escalarte de uma vida agitada cá dentro. A rosa morta conta-lhe que um dia fora tão feliz que quando se sentava naquela escada era numa espera nervosa por um sorriso maior que chegava antes do pôr-do-sol, invariavelmente.
E agora porque esperava? Uma gota salgada e quente caiu numa das mãos geladas. Sensação de perda. Não sabia porque esperava. Há muito tempo que deixara de esperar o que quer que fosse, há tanto tempo que as pétalas secas se começavam a desfazer...
Mas a verdade é que gostava de estar ali sentada, era sossegado e a espera infrutífera já não a incomodava. Mas mesmo depois de habituar a alma a uma calma dolorosa, ela não consegue evitar a expectativa.
E a sua alma seca continuava ali na esperança de um dia poder agradecer a rosa.

13 comentários:

Beks disse...

Muito bonito Tats...
Infrutíferas não são certamente as horas em que esperamos por um novo post teu. E ainda que passadas na expectativa, o resultado é sempre um sorriso e duas palavras:
Muito Bom.

albinonatural disse...

É um texto lindo de morrer. Continua, gostei muito e a foto é linda - uma rosa seca mas expressiva. Sou da mesma opinião da rebekah MUITO BOM, 20 valores e olha que eu sou forreta a dar notas! bjs.

Alexx disse...

Lindo! Quantos de nós n esperamos algo? Quantos de nós n temos expectativas, msm qd sabemos k n devíamos tê-las. Uma coisa é certa e bem sabida: A esperança é sp a última a morrer...
***

elmary disse...

A rosa é a minha flôr preferida mesmo seca e a espera nunca é infrutífera pois com esperança tudo vai acontecendo. És a minha escritora favorita, continua sempre a fazer mais e melhor. um beijo

Suntory Time disse...

Gosto da maneira como tu em poucos parágrafos nos abres janelas para a vida de personagens que bem podiam ser pessoas com quem nos cruzamos todos os dias na rua.

Que escrevas sempre!

Cynath disse...

Eu também ando assim... Oh well, life can only get better from here! ;)

StupiDreamer disse...

esperava que outras mãos brancas como as dela lhe agarassem as suas naquele degrau frio de mármore e a levassem dali até um magnífico jardim de rosas perfumadas (como a sua que agora ganhara de novo cor e cheiro).
existem o tal amor?

_XugarSpice_ disse...

Está muito bom!
E uma rosa seca guarda mais do que podemos ver...
Esperar e saber esperar é um dom...
*************************

_XugarSpice_ disse...

Muito Obrigado pelo teu comment ;) também não deixei de sorrir ao lê-lo!
**********************************

Super_Guilho disse...

gostei mt priminha :D
nem tenho palavras para comentar este belíssimo texto... a parte do calorzinho na barriga ta especialmente boa, ha tanto tmpo k n sentia ixo...

bjxx**

rtportinha disse...

É, às vezes a espera faz secar... mas a esperança é sempre líquida. :)

Beijinhos***

Filipe de Arede Nunes disse...

Um rosa com história! *

Diana disse...

mas é sempre tempo pra colher outra rosa :) *